segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

A democracia de Bush no Iraque


BAGDÁ—Presidente Bush fez uma visita no domingo para o Iraque, o país que definirá o legado dele em grande parte, mas da viagem se lembrará mais provávelmente para o momento quando um iraquiano, o jornalista lançou os sapatos dele à cabeça de Sr. Bush e o denunciou em televisão ao vivo como um “cachorro” que tinha entregado morte e tristeza aqui de quase seis anos de guerra.


Um blog que olha para vida diária dentro do Iraque, produzido pela agência de Bagdá de O Times:

Um homem foi lutado ao chão depois de lançar os sapatos dele ao Presidente Bush durante uma conferência de notícias. O drama desdobrado, logo após Sr. Bush se apareceu a uma conferência de notícias em Bagdá com Primeiro-ministro Nuri Kamal al-Maliki realçar o acordo de segurança recentemente adotado entre os Estados Unidos e Iraque. O acordo inclui um compromisso para retirar todas as forças americanas ao final de 2011. O iraquiano o jornalista, Muntader al-Zaidi, 28, um correspondente para Al Baghdadia, um iraquiano independente da estação de televisão, resistiu aproximadamente 12 pés de Sr. Bush e gritou em árabe: “Este é um presente do iraque; isto é o adeus beijo, você caça!” Ele lançou um sapato então a Sr. Bush que abaixou e estreitamente evitou isto.

Como os agentes de segurança atordoados e guardas, funcionários e jornalistas assistidos, Sr. Zaidi lançou o outro sapato dele então, enquanto gritando em árabe, “Isto é das viúvas, os órfãos e esses que foram matados no Iraque!” Aquele sapato sentiu falta de Sr. Bush também estreitamente como Primeiro-ministro Maliki aderiu uma mão em frente à face do presidente, ajuda o proteja.

Os agentes de segurança de Sr. Maliki saltaram no homem, o lutaram ao chão e o apressaram fora do quarto. Eles o chutaram e o bateram até “ele estava chorando como uma mulher,” disse Maomé Taher, repórter para Afaq, uma estação de televisão possuída pela Festa de Dawa que é conduzida por Sr. Maliki. Sr. Zaidi estava então detido em custos não especificados.

Outro iraquiano os jornalistas na fila dianteira se desculparam a Sr. Bush que era incólume e experimentado para fugir o incidente fazendo uma piada. “Tudo que eu posso informar são é um tamanho 10,” ele disse, enquanto continuava levando perguntas e notando as desculpas. Ele também chamou o incidente um sinal de democracia, enquanto dizendo, “Isso é que pessoas fazem em uma sociedade grátis, chame atenção a eles,” como o homem está gritando poderia ser ouvido do lado de fora.

Mas o momento enervou os ajudantes de Sr. Maliki claramente e alguns dos americanos na companhia de Sr. Bush, em parte porque foi televisado e pode ter revelado um lapso de segurança na Zona Verde denominada, a parte o mais pesadamente afiançada de Bagdá. Dana M. Perino, o Casa Branca imprensa secretário, estava visivelmente distraído, e News de NBC informou ela tinha sido golpeada na face por um microfone nos caos.

O incidente sapato-lançado também pontuou a visita de Sr. Bush, o quarto dele aqui,de um modo profundamente simbólico, enquanto refletinda as visões conflitadas no Iraque de um homem que tombou o Saddam Hussein, ordenou a ocupação do país e trouxe isto liberdades inconcebível debaixo da regra de Sr. Hussein mas a custos enormes. Bater alguém com um sapato é considerado o insulto supremo no Iraque. Significa que o objetivo é abaixo até mesmo do que sapato que sempre está no chão e sujo. Multidões lançaram os sapatos deles/delas à estátua gigantesca de Sr. Hussein que se levantou no Quadrado de Firdos de Bagdá antes de ajudar marinhas americanas baixaram isto no dia 9 de abril de 2003, o dia que o capital derrubou. Mais recentemente no mesmo quadrado, uma multidão maior distante composta de Iraquianos que tinha oposto o acordo de segurança arremessou os sapatos deles/delas a uma efígie de Sr. Bush antes de queimar isto.

Amigos descreveram Sr. Zaidi como um jornalista dedicado. “Ele foi cometido ao trabalho dele e depois de treinar no Líbano ficou principalmente um mês atrás de correspondentes aproximadamente,” disse Haider Nassar que trabalhou com ele a Baghdadia.

“Ele teve sentimentos ruins sobre as forças de coalizão,” disse Sr. Nassar, enquanto recorrendo às forças estrangeiras Americano-conduzidas no Iraque. Sr. Nassar também disse que Sr. Zaidi tinha pedido para cobrir a conferência de notícias. Outro amigo disse freqüentemente Sr. Zaidi terminou os relatórios dele dizendo, “Informando de Bagdá ocupada, este é Muntader al-Zaidi.” Como muitos iraquiano os repórteres à conferência de notícias, Sr. Nassar disse que ele não pensou que este era um modo efetivo para Sr. Zaidi fazer as observações dele. “Isto é tão tolo; é há pouco o comportamento de um indivíduo. Ele destruiu o futuro dele,” ele disse.

A radiodifusão de canal de televisão um pedido para a liberação de Sr. Zaidi no nome da democracia e liberdade de expressão. “Qualquer procedimento contra nos fará lembrar do comportamento da ditadura e as ações violentas deles/delas, detenções fortuitas e sepulturas de massa,” o canal disse. “Baghdadia canal de TELEVISÃO também demandas que o internacional e iraquiano organizações de televisão cooperam buscando a liberação de Muntader Zaidi.”


domingo, 14 de dezembro de 2008

Controle das fazendas de arroz já divide índios em Roraima

LUCAS FERRAZ da Folha de S.Paulo, em Brasília

Passada a fase mais importante do julgamento da Raposa/Serra do Sol, com a sinalização do Supremo Tribunal Federal de manter a demarcação contínua e a saída dos arrozeiros da área, uma nova polêmica na terra indígena, inevitável pela tensão provocada pela disputa, coloca em lados opostos os próprios índios: o que fazer com os 25 mil hectares das fazendas de arroz e quem vão controlá-las.
A disputa envolve, de um lado, uma pequena minoria de índios, da Sodiur (Sociedade de Defesa dos Índios Unidos do Norte de Roraima), que trabalha ou tem ligações diretas com os arrozeiros, e, de outro, a ampla parcela que responde ao CIR (Conselho Indígena de Roraima), favorável à demarcação contínua.
A área das fazendas em disputa, correspondente a 1,5% dos 1,7 milhão de hectares da Raposa/Serra do Sol, ou 14 arquipélagos de Fernando de Noronha (PE), é avaliada pelos produtores em quase R$ 100 milhões.
Com equipamentos de última geração, algumas das fazendas têm até hangar para abastecer monomotores responsáveis pelo despejo de agrotóxicos nas plantações de arroz.Líderes da Sodiur disseram à Folha que vão controlar as fazendas. Além da proximidade com os produtores, já que muitos trabalham ou têm parentes nas áreas, eles se julgam mais preparados para tocar os empreendimentos.
"Assim que eles [rizicultores] forem indenizados, vamos cair dentro [das fazendas]. Caso contrário, vai haver conflito. Tenho certeza disso", diz o tuxaua Adeíldo Barbosa, um dos lideres da entidade. Ele conta que a Sodiur tem mais de dez máquinas agrícolas disponíveis para a produção.
O macuxi Jacir José de Souza diz que os índios do CIR, organização a que pertence, têm, sim, condições de continuar a produção --e que também têm "máquinas".
"Eles [índios da Sodiur] contam com instrumentos do governo do Estado", afirma.
Jacir afirma que conversou com líderes da entidade rival para tentar um entendimento, dividindo as fazendas de modo que todos sejam contemplados. Mas ainda não há consenso entre todos eles.
Os rizicultores afirmam que os índios não têm condições de tocar a produção como ela é atualmente. "Já financiamos lavoura para eles, não foi para frente. Não posso subestimá-los, mas a experiência mostra que não houve sucesso", disse Nelson Itikawa, presidente da Associação dos Arrozeiros de Roraima.
Procurada, a Funai (Fundação Nacional do Índio) afirmou que não há um entendimento sobre o assunto.

Fonte:http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u479180.shtml

Mãe Terra um grande encontro mundial das comunidades de alimento.

Realizado em Turin, Itália. Onde a Argentina teve efetiva participação. Levando a cabo a tradição em salões de degustação.

Cada comida nascida e levada em um território têm um próprio valor, diferencial de qualquer outro, herdado de tradições de gastronômicas. Com esta idéia que ajunta com a filosofia, a terceira edição de Mãe Terra, um grande encontro mundial de pessoas que participou mais de 7 mil camponeses, artesãos, estudantes e pescadores à terceira edição.
Com a defesa da qualidade das comidas, e para onde das cidades e o território, Mãe da Terra juntou entre os 23 e 27 de outubro em Turin, Itália, para produção de mais de 130 países. Em forma paralela foi levado a cabo o Salone do Prazer, também organizado pelo Movimento Comida Lenta. Dentro da agricultura deveria ter o respeito pelo ambiente. Hoje os consumidores sabem que é que deles consomem e como é elaborado com eles. Deveriam ser chamados - os produtores, disseram na inauguração, antes de mais de dez mil pessoas, Carlo Petrini, presidente do movimento organizando.
A crise mundial não era desavisada a um evento desta natureza. "Os países ricos não contribuem para paliar a fome que é sofrida no mundo, mas sim eles fizeram isto para unir 2 trilhão Euros para economizar para os bancos, e isto está se revoltando", Petrini expressou.
A Argentina levou uma delegação de mais 85 pessoas, integradas por produzir de todas as regiões do país, cozinheiros e mocidades universitárias, todas as companhias para o encontro para Comida Internacional Lenta. "Contando sobre nossa Rota do Vinho de San Juan, conformaram está aqui por produzir vinhos caseiros e de abrirem os vinhedos deles/delas ao turismo para compartilhar o trabalho diário" deles/delas, eles comentaram do encontro regional de sudamérica, Miguel Mas, ideólogo desta Rota Alimentar.
A participação argentina era uma das coisas mais diversa. Havia de produtores do norte de milhos e batatas andinas, como esses da Cooperativa União Quebrada Agrícola e Vales , até os donos de mercearia e mendocinos de cervejeiros, passando por elaborar de alfajores regional, como o caso da companhia familiar Carú Ñe de Cervo Cego, Santa Fé

Salão de Degustação

Outra das faces do mesmo evento mundial eram o Salão de Degustação, uma grande feira onde produzindo as comidas e artes de toda a Itália e o mundo eles deram a provar e vender os produtos típicos .
Também havia atividades especiais como esses "Laboratórios do Degustação" onde por degustações com guia de Comida Lenta, é falado e discutido as comidas que são feitas as comparações com a boa comida e um bom vinho, mantendo provado em mente que a comida boa veio deles e são um prazer que também deveria ser erudito, explicamos organizadores.

Fonte: http://www.clarin.com/diario/2008/10/29/um/m-01791462.htm

Assentados terão que esperar 2 meses para construir casas


Publicada: 12/12/2008

Texto: Janaína Cruz/Foto: Alberto Dutra


As 150 pessoas que moram no assentamento São Sebastião, em Pirambu, terão que esperar mais 60 dias para receberem a licença ambiental de uma área de 610 hectares e poderem construir 30 casas. Há nove anos as famílias moram no local e até hoje vivem em barracos de lona. O processo de liberação da licença ambiental tramita lentamente porque se trata de uma unidade de conservação federal de proteção integral. Ontem pela manhã, moradores do assentamento estiveram no Ibama e conseguiram uma solução para o problema.
Os moradores reuniram-se primeiramente com o gerente executivo do Ibama, Manoel Rezende, que conseguiu levar para o encontro representantes do Incra e da Adema. “Para que a licença seja liberada é necessário que o Incra apresente à Adema um plano de desenvolvimento agro-extrativista, que é um projeto muito novo. Só existem cinco em todo país e exige uma demanda, um nível de complexidade maior dada as análises e encaminhamentos que precisam ser feitos pelo Incra”, explicou Rezende.
Quando o plano de desenvolvimento agro-extrativista ficar pronto, além da construção das casas, os assentados poderão explorar outras potencialidades da região, como a mangaba e a criação de abelhas. “Ficamos satisfeitos porque, até então, um órgão jogava a responsabilidade para o outro. Mas agora tivemos a oportunidade de reunir todos eles”, comemorou José Roberto da Silva, coordenador do Movimento Sem Terra (MST) e morador do assentamento São Sebastião.
Apesar de estarem no local há nove anos, a desapropriação só aconteceu em abril de 2005. Inclusive os assentados conseguiram, através de um financiamento feito pelo governo federal, a instalação de uma fábrica de polpa de frutas no local, que funciona há um ano e meio. Os assentados estavam insatisfeitos com a situação alegando que na área já acontece à exploração de outros produtos. “Se tem plantio de coco, cana e viveiros de camarão porque não podemos construir nossas casas? As famílias do assentamento têm respeito pelo meio ambiente”, garantiu José Roberto, do MST.
Inclusive o dinheiro para a construção das 30 casas foi liberado pelo governo federal, através do Incra e da Caixa, há três anos. “Já está na conta da associação R$ 11 mil para cada uma das 30 famílias. Vamos construir as casas em regime de mutirão”, explicou José Roberto.
Representantes do Incra, Adema, Ibama e Instituto Chico Mendes (responsável pela conservação da reserva biológica Santa Isabel) assinaram um documento se comprometendo em liberar a licença ambiental para o assentamento São Sebastião em 60 dias.


domingo, 7 de dezembro de 2008

OFICINA DO MOTU

MOVIMENTO ORGANIZADO DOS TRABALHADORES URBANOS

Data: 14/12/08
Local: Galpão 1º de Maio
Endereço: Rua Amapá com Bahia, bairro Siqueira Campos, próximo da Av. Desembargador Maynard.
Horário: 08 Hs e 14Hs

Programação:

08:00Hs - Oficina de Materiais Recicláveis (1ª temática: móveis com garrafa Pet)
Ministradora: Renata Morais, expositora de artes e estudante do 2º período de Serviço Social da UFS.
14:00Hs-Oficina de Economia Solidária
Ministradores: Ingrid Palmieri e Paulo Félix, estudantes do 10 º período de Serviço Social UFS.

Informações: reunião do CASSMAGA da UFS, 10/12/08 às 18Hs
Taiane: 91370507(CASSMAGA)
Silvanei: 88411731(MOTU)

Exposição "Mundo Encantado"

A exposição tem como evidência o trabalho com argila.O convite surgiu de Mônica-MOTU(Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos) e ocorrerá:

Data:12/12/08
Local: Biblioteca Pública Epifâneo Dória,rua Leonardo Leite, s/nº, bairro 13 de Julho, Aracaju-SE.
Horário: a partir das 08Hs

Reforma dos EUA

Obama: Economia para se pôr pior antes de melhorar.

WASHINGTON (AP)—Presidente- Barack Obama disse que a economia norte-americana parece destinada para se pôr pior antes de que melhorasse e ele empenhou um plano de recuperação "que está à frente" igual à tarefa.
Obama também disse por um domingo de radiodifusão de entrevista, que a sobrevivência da capacidade de carro-fabricação doméstica é importante, contudo devem ser condicionados a uma indústria de auto que emerge, ao término do processo que de fato trabalha."

Menos de seis semanas antes de ele entrar em cargo público, Obama disse que a ajuda para proprietários de imóvel que enfrentam execução hipotecária é uma opção como parte do plano dele. Ele evitou uma pergunta sobre quando ele planeja elevar impostos em americanos ricos.

A entrevista de Obama em television'sMeet de NBC a Imprensa era o mais extenso dele desde ganhar o Casa Branca mais que um mês atrás.


Nas semanas intervenientes, tem a economia mostrou sinais claros de piorar. Os empregadores disseram que eles eliminaram mais de 500,000 trabalhos em novembro só e varejistas informaram desapontando feriado-estação de vendas.

"A economia vai se pôr pior antes de melhorar, ele disse duas vezes nos momentos cedo da entrevista, sábado gravado em Chicago.

O presidente-eleito anunciou em sábado que ele pediria desde então um meio-século atrás os gastos mais volumosos em trabalhos de público, a criação do sistema de rodovia interestadual. Em uma palavra de precaução para legisladores poderosos, disse ele que a primeira prioridade seria projetos "pá-prontos"—esses que poderiam criar direitos de trabalhos fora.

"Os dias de só carne de porco que sai do Congresso como uma estratégia, esses dias terminaram, ele somou.

Obama disse repetidamente que os conselheiros econômicos dele estão no trabalho em um pacote de ajuda econômico, mas ele ficou em grande parte fora do debate público em cima de ajuda ao automakers de Detroit. Congresso e a Bush administração estão no trabalho em um plano para asperamente $15 bilhões para Motores Gerais Corp., Ford Motor Cia. e Chrysler LLC. Líder congressional espera passar a medida esta semana.

Obama sugeriu que ele apoiasse tal um plano, tão longo como foi acompanhado através de condições para "manter o automakers' pés para o fogo de fazer as mudanças que são necessárias" para sobrevivência do longo-termo. Ele também indicou e não acreditou que a falência é um curso aceitável de ação para quaisquer das companhias.

O presidente-eleito evitou uma pergunta sobre o passo de uma retirada de tropa do Iraque, dizendo que ele dirigiria os generais norte-americanos para propor um plano para um responsável. Ele disse na campanha que ele quis a maioria das tropas norte-americanas retiradas dentro de 16 meses, mas não disse então, nem tem ele agora, como um desenvolvimento deveria ser deixado para trás.

Obama também falou sobre a mais recente seleção de Gabinete dele, Gen aposentado. Eric Shinseki para encabeçar o Veterans Negócios do Departamento. Shinseki estava forçado em aposentadoria pela Bush administração depois que ele dissesse o plano de invasão original para o Iraque não incluir bastante tropas.

"Ele tinha razão", Obama disse.

O presidente-eleito recusou fazer um comentário sobre o possível compromisso de Caroline Kennedy a Nova Iorque Sen. O assento de Hillary Rodham Clinton no Senado. Obama bateu o Clinton recentemente como o secretário de Estado dele.

Registre 2008 A Imprensa Associada. Todos os direitos reservados. Este material pode não ser publicado, radiodifunda, reescrevido ou redistribuiu.

Fonte:http://www.usatoday.com/news/washington/2008-12-07-obama-economy_N.htm

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Paralisação do GBarbosa



Foi gostoso ver na tv, na internet e nos comentários boca a boca nem que seja por 5 minutinhos abafado muitas vezes pela mídia sobre o movimento dos trabalhadores do GBarbosa. Apesar da ameaça de desemprego que assombra todo trabalhador, em tempos neoliberais, de competitividade e obediência do Estado aos organismos internacionais. Os trabalhadores disseram não a exploração que assola o seu cotidiano, paralisaram o GBarbosa Shopping Jardins, na Av. Silvio Teixeira, Zona Norte, na Av. Simeão Sobral, e Atacadão, na Av. Coelho e Campos e filiais no dia 14/11/08, vindo de 30 dias de trabalho sem folga e reajustes bastantes desequilibrados de 5% de 2007/2008.


A paralisação foi bastante positiva segundo declarações do presidente da Federação dos Empregados no Comércio do Estado de Sergipe (Fecomse), paralisaram até supermercados em Estância-SE. Contudo, os gerentes pressionaram a paralisação afirmado que fizeram piquetes ilegais e que funcionários foram coagidos a não trabalharem. O que ele não quiz dizer porque a imprensa é tímida e pode não querer falar o que o gerente diz é que parte do salário dele que parace ser um pouco mais alto que os salários dos outros funcionários, na verdade não são pagos para gerar lucro ao dono dedicado do supermercado e que ele trabalha cada vez mais para gerar lucro ao amigo dele o "dono" o qual ele vende a força de trabalho. Este se preocupa com a distribuição mais igualitária do bolso dele( o dono dedicado) e a saúde, o lazer ficam a critério da legalidade do amigo capitalista.

Trabalhadores unir-vos!

domingo, 23 de novembro de 2008

Somos Todos Laranjeiras

Eu não queria,
Eu não queria,
Mas não teve jeito,
Tive que morar na reitoria ...

Sai o documentário da Ocupação da Reitoria da UFS, dividido em quatro partes que mostram as reivindicações dos estudantes de Laranjeiras-SE, de São Cristovão-SE e a opinião deles com relação a expansão da UFS, além de plenárias e as músicas que marcaram a Ocupação da Reitoria 2008.

Vídeos do documentário "Somos Todos Laranjeiras":
Parte 1/4:
http://br.youtube.com/watch?v=EV75rmWBsRU&feature=related
Parte 2/4:
http://br.youtube.com/watch?v=_BaNbDk6pcU&feature=related
Parte 3/4:
http://br.youtube.com/watch?v=u8JCZ0muHlo&eurl=http://www.ocupacaoufs.blogspot.com/
Parte 4/4
http://br.youtube.com/watch?v=nIxWN8s3EPA&feature=related


A luta continua.

Reitoria empossa novamente Josué



O anterior e atual Reitor o professor Josué Modesto dos Passos Subrinho é reconduzido ao cargo. A solenidade contou com a presença do governador Marcelo Déda, do prefeito Edvaldo Nogueira e da comunidade acadêmica, o professor em portaria assinada na sexta feira denominou o Vice-reitor o professor Ângelo Roberto Antoniolli de "100% UFS". Personalizado, assim, como a sua campanha que o elegeu nas pessoas de Reitor e Vice, sem a proposta de uma chapa para a Reitoria, deixando a cargo da administração escolher os pró-reitores. Desta forma, elegeram a reitoria e um manifesto assinado por alguns professores denominado "100% UFS".
A política administrativa de expansão é reconduzida como projeto de universidade e ousa seguir a consistência do projeto que cresce em números os estudantes da universidade e acelera o REUNI( Reestruturação das Universidades Federais), este prevê por exemplo, aumento de vagas, mas não ambiciona o egresso de condições para que estudantes de origem popular permaneçerem na universidade, mais ainda os bacharelados interdisciplinares ou melhor a "inovação dos bacharelados interdisciplinares" e o menor tempo na graduação para a pós-graduação. A primeira cada vez mais precarizada não viabiliza a uma boa parte dos estudantes a devida associação do tripé ensino, pesquisa e extensão, além de propagar a inclusão social, que não transforma o perfil dos estudantes da nossa localidade, a segunda possui mitos cursos pagos, numa universidade "pública", tendo em vista que, a universidade ainda é e foi muito elitizada para o perfil sócio-econômico brasileiro, e continua assim as políticas educacionais enfatizantes do desenvolvimento sem planejamento.
Para democratizar o acesso a universidade é preciso investimento, que não seja restrito aos organismos internacionais, mas democratize o financiamento para a população. Enquanto, a comunidade acadêmica para discute as políticas públicas implementadas na universidade e principalmente àquelas não discutidas e que possuem até difícil acesso, a exemplo da Assistência Estudantil na UFS e o contexto sócio-econômico dos estudantes de sua localidade.
Cresce a discussão na "comunidade" acadêmica, com relação ao número de estudantes que egressam na universidade, a quantidade de cursos à distância e mestrados, o número de estudantes que redesenham a política de educação do governo brasileiro na ausência das representações da comunidade, do questionamento de suas propostas. Assumindo o perfil mercadológico, que sonha em receber estudantes das classes concebidas socialmente, por este modelo educacional de prestação de serviços e qualidade, que não debate a consistência da desigualdade social que existe entre os estudantes.

Depoimento Sem Danos

Atualmente no SRFPMESS(Seminário de Formação Profissional e Movimento Estudantil em Serviço Social) 2008 a discussão é entorno do Depoimento Sem Danos. Esse tipo de depoimento é previsto para crianças e adolescentes que sofreram abuso sexual, afirmando que seria necessária uma operacionalização especializada em que a criança ou o adolescente que sofreu abuso sexual faria o depoimento num ambiente na audiência por meio do recurso técnico audiovisual, longe dos técnicos assistente social e psicólogo, que fariam perguntas a criança ou adolescente e também seguiria as perguntas orientadas pelo juiz, sendo estas modificadas poderiam ser consideradas um desacato à autoridade, além de não ser previsto nas atribuições dos assistentes sociais. O 37° Encontro Nacional CFESS/CRESS com o tema: “Direitos, Trabalho e Riqueza no Brasil: o conjunto CFESS CRESS (Conselho Federal de Serviço Social e o Conselho Regional de Serviço Social) decidiram sobre a discussão e por fazer uma resolução neste sentido. A ENESSO( Executiva Nacional de Serviço Social) apesar da implosão na escolha da coordenação nacional, sendo agora coordenada por região, naquele momento se juntou a posição do conjunto no encontro o qual a categoria também se negou a realizar o Exame de Proficiência, que prevê a realização de um exame de avaliação profissional no Serviço Social semelhante a OAB(Ordem dos Advogados). Assim, a discussão da formação profissional segue também para o "Depoimento Sem Danos."

Pesquisa e Movimentos Sociais

Esse é o título do texto de Célia Regina Vendramini, Pós-doutora da Universidade de Lisboa e professora de Ciências da Educação da Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC, que trata da pesquisa realizada com os movimentos sociais interpretando categorias de análises como relações sociais, a pesquisa tem como ênfase o desenvolvimento junto ao MST.
Segue em anexo:

MST Protesta Contra o Etanol em São Paulo

As áreas que estão destinadas para a Reforma Agrária somam 4 mil hectares de terras das fazendas Tangará e Marruá sendo estas decretadas para o fim da Reforma Agrária. Porém, de maneira inexplicável surgiu o plantio de cana-de açúcar para abastecer as usinas da região, além das terras serem consideradas improdutivas. O que segundo o INCRA-Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, com o misterioso cultivo não descaracteriza a sua improdutividade, no que tange a destinação para a Reforma Agrária. Contudo, o antigo dono de Tangará entrou com o pedido de reintegração de posse no Fórum de Agudos.
O MST ocupou as terras apresentando como solução alternativa para o Etanol a Reforma Agrária.
Veja essa e outras reportagens em:

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Atividades 19/11/08 CRESS e DSS

Na quarta-feira 19/11/08 acontecerá a reunião Comissão de Políticas Sociais do Conselho Regional de Serviço Social-18ªRegião-SE. Para participar envie e-mail para o CRESS com telefone, solicitando a sua participação na comissão;

Local:CRESS,rua Arauá nº719,bairro São José( em frente a casa Alemã).

Horário:14H30min

Informações:cress-se@cress-se.org.br

Telefone(79)32114991

DSS-Departamento de Serviço Social/UFS

Lembrando que a participação estudantil é fundamental.

Local: Sala de Reunião do Departamento de Serviço Social.

Horário: 15Hs

Informações: reunião do CA 18/11/08 e 21056778(DSS), a confirmar.

Centro Acadêmico de Serviço Social Maria Anízia Góes Araújo-CASSMAGA/ UFS "Todos Juntos Para Avançar Na Luta"

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

A Crise Financeira

ELPAIS.com> Ápice em Washington - As decisões. O G-20 concorda uma ação pública volumosa, fixa que os Governos usem estímulos fiscais à economia - trabalhos são acreditados aos grupos para a reforma financeira

Impilo à liberalização comercial

A. BOLAÑOS (o CORRESPONDENTE ESPECIAL) - Washington - 16/11/2008

A ameaça de uma depressão mundial, proclamada por uma avalanche de escuridão estatística, proveu efeito. Os líderes das economias principais do mundo, rico e emergente, eles estacionaram as diferenças múltiplas deles/delas para confrontar de um modo combinado, pelo menos, a pergunta mais urgente: como parar a caída que irradia dos Estados Unidos e Europa. Bush: "Foi um sucesso, mas é muito fazer" "É cooperação maior necessária para restabelecer o crescimento" "Nós, os líderes", O que se pareceram eles um ao outro que os compromissos adquiriram no G-20?

Europa aprovará seu plano de ação em frente à caída 26 de novembro. A declaração oficial leva um elogio implícito à ação do Banco de Espanha

O G-20 concordou ontem em Washington dar por livre para uma onda nova de público, incentivos muito mais ambiciosos até agora os que esses desenvolveram, reavivar a economia. Também, eles/elas deram um primeiro passo para a reforma do sistema financeiro mundial, abriram o debate no papel futuro do FMI e do Banco Mundial e lançou uma mensagem contra o protecionismo e a favor da liberalização comercial. A declaração oficial final que sintetizou quatro horas de debates, sem luz nenhum taquígrafos, desejos os Governos "para o uso de advogados de distrito de medidas para estimular a demanda interna de um modo rápido".

E silencia as divergências sãs entre a Europa e Estados Unidos na reforma do sistema financeiro, origem da crise, deslocando a discussão para trabalhar grupos. Os líderes mundiais, também, ressuscitaram a batida moribunda de Doha para se mudar qualquer fantasma de protecionismo e procurar acordos novos de descontos de tarifas em alguns mercados de chave antes de fim de ano.

As celebridades chegam a diferenças em que os líderes mundiais foram até mesmo para Washington questionaram o acordo de mínimos sobre a necessidade de uma intervenção pública maior. "A solução nunca foi mais Governo", o presidente de Estados Unidos, George Bush, clamou na véspera da reunião. "Eu posso dizer agora que nós respondemos com sucesso à pergunta, se países com interesses tão diferente poderia vir a um acordo", estes disseram ontem depois de fechar o compromisso do G-20.

A proposta de generalizar os incentivos estatais era deles, de que seguidores premiados, conformam a isto e desenvolveu o ápice. "A crise financeira pode acabar se tornando uma crise humanitário se nós não agirmos", o secretário geral da ONU, sintetizou Ki-lua. "

O apoio definitivo para a proposta entrou do líder ausente , mas determinante para que entre no futuro. Barack Obama fez ato de presença em um radiofónica de intervenção que coincidiu com a explosão da reunião. E a mensagem deles/delas estava clara. "Na ocasião que nós agimos de modo combinado com outros países, nós deveríamos intervir aqui com urgência", o presidente de eleito disse. "Se o Congresso não aprova um plano que dá à economia o empurrão que necessidades, que já será minha primeira ordem executiva como presidente", eles somaram. A proposta de Obama não fica lá. Nos primeiros meses do comando deles/delas desenvolverá um plano ambicioso de investimentos públicos em infra-estruturas. E fontes democráticas também somaram, aquele que estuda um corte no imposto que carrega os resultados das companhias de 35% a 28%.

O Norte novo o gracioso de líder americano para usar os incentivos fiscais a consciência frear a crise dá credibilidade à conclusão do G-20 que "é necessário uma resposta política muito mais larga restabelecer o crescimento econômico". "nós Cuidaremos de muitos países segue esta recomendação em semanas" que vem, o primeiro ministro britânico, Gordon predisse Marrom. "Nós reativaremos a economia que é o sinal que nós enviamos para os mercados" o presidente francês, Nicolás somou Sarkozy ao término do ápice.

Quase fora já a estrada monetária - só na Europa há margem para cortes de tipos significantes de interesse -, a alternativa que é os Governos é usar seus orçamentos, até mesmo para despesa de mais obrigação e déficit de público. Eles estão medidos que já foi ensaiado nos últimos meses, mas que agora eles terão uma dimensão muito maior.

A China aprovou há pouco um plano de investimentos públicos avaliado entre trilhão Eurus. Por exemplo, a Espanha e EUA, que eles já devolveram para dinheiro aos contribuintes. Mas o vento da crise partiu clareie que esses cortes (no caso espanhol, a dedução de 400 Eurus no IRPF) eles eram dificilmente bons para reativar o consumo. Dure, um do mais fervente a favor de incentivos fiscais novos, confirmou ontem que o pacote deles/delas de medidas será inteligente em duas semanas. O presidente espanhol, José o Luis Rodríguez Shoemaker, também defendeu a necessidade de medidas fiscais novas, de acordo com fontes da delegação espanhola. Tratará de Europa de coordenar essas medidas o próximo 26 de novembro e Sapateiro exporão no Congresso o plano dele o dia seguinte. Verificação esperando se o comando do G-20 tem incentivos mais que suficiente ao real eles/elas econômico tem a mesma efetividade que teve a recomendação do G-7 um mês atrás sobre a necessidade de injetar dinheiro público o aterrando, é resolver um debate peludo: até onde deveria chegar a reforma do sistema financeiro, olho do furacão que derruba a economia mundial.

As posições adversárias em como regular mercados e os agentes financeiros que até agora campam para o empréstimo fácil, serão lutados a rentabilidade alta e o risco excessivo agora em grupos de trabalho que terão que apresentar suas conclusoes "antes de 31" de março. Algumas diferenças que centraram parte boa das intervenções dos líderes mundiais no Museu Nacional de Arquitetura, sede do encontro.

De acordo com fontes da delegação espanhola, Bush abriu fogo com uma defesa nova do mercado livre. A troca seguinte era para Caixa de Abdullah Abdulaziz, rei de Arábia Saudita que deixou para a reunião nada mais terminar na sua intervenção. Tudo aquilo chegou do ápice - para que ele/ela da imprensa concentrou isto no Departamento de Estado, para dois quilômetros da sede - até a declaração oficial final era um vazamento de informação filtrado pelas delegações.

Sem clarificar que eles/elas de direção levarão o regulamento novo, a declaração oficial sim assume que a origem da crise estava devido ao desempenho irresponsável de vários agentes financeiros e que havia faltas claras no lado do setor público: "Político, reguladores e supervisores em alguns países avançados (uma insinuação ocultada para os Estados Unidos), eles nem não apreciaram de um modo apropriado os riscos de alguns mercados eles seguiram o ritmo da inovação financeira."

O resto da declaração oficial é uma inscrição larga dos deveres que do que vocês ou eles vão fazer. O ministro de Economia, com o apoio de peritos e debaixo da coordenação da tróca do G-20 (o Brasil, Reino Unido e Coréia do Sul) eles terão que fazer recomendações em como regular o complexo produtos derivados financeiros (isso serviu para trocar o risco do lixo de hipotecas de E UA) ou como coordenar as normas nacionais diversas.

A declaração oficial do G-20 dá sugestões de como eles serão resolvidos esboçado algum do incógnito. Há uma chamada para refletir o poder das economias emergentes no Fundo Monetário Internacional e aumentar a capacidade deles/delas para emprestar dinheiro a países em desenvolvimento. Mas há nem toda menção ao papel deles/delas como supervisor das finanças mundiais, uma iniciativa européia que EUA rejeita. Isto que parece reservado para o Foro de Estabilidade Financeira, um organismo criado pelo G-7 que junta os supervisores dos quadrados financeiros principais. Os líderes mundiais dão prioridade à amplificação deste organismo fazer lugar a países como China ou Índia, uma oportunidade que a Espanha quer levar vantagem para alcançar representação.

Também é considerado uma prioridade a criação das escolas de supervisores para seguir a sugestão a entidades grandes que operam em vários países (também iniciativa européia). As recomendações em como supervisionar as agências de qualificação (a hora um monopólio de três assinaturas americanas), os salários dos executivos, aproximações de controles novos que fazem mais transparente o valor dos ativos financeiros ou as medidas garantir que aterrando, tem bastante importância para confrontar e será parte de que primeiro batida de propostas. Menção expressa é feita à necessidade de começar "anticyclical", uma insinuação que dá protagonismo à proposta espanhola de estender seu modelo de supervisão em qual o Banco de forças de Espanha para as entidades para dotar providências em tempos de paz usar em tempo de crise. "Este é só o primeiro de vários ápices, nós já levamos medida importante, mas é necessário levar mais", o Bush afirmou. O próximo compromisso dos líderes mundiais já estará em abril de 2009, com Obama para a frente dos EUA e, em Londres. Um tempo que será bom para medir a efetividade da chamada a "uma resposta política mais larga contra a crise". E conferir se, como sustentado, é este o começo de uma estrada que levará "para uns Bosques de Bretton novos, para as instituições internacionais do futuro".

Fonte: Tradução-http://http://www.elpais.com/

O caso Neilza

A coordenadora e assistente social da UFS(Universidade Federal de Sergipe) Neilza Barreto (até quando?) e o Pró- Reitor de Assuntos Estudantis Arivaldo Montalvão participaram da audiência pública para responder com relação a denúncia de descumprimento dos direitos à assistência estudantil dada aos estudantes de Laranjeiras-SE .
Na audiência Neilza tentou explicar a versão dela em relação aos R$80,00 mensais da bolsa alimentação cedida por residência universitária de Laranjeiras, mas a juíza alegou que R$80,00 é o que a merentíssima gasta em duas refeições em Aracaju-SE, além de pedir para a coordenadora e assistente social da UFS, beber a água do Fórum, já que a água de Laranjeiras é imprópria para o consumo humano.E questionou por que os residentes não estão morando em apartamentos em Laranjeiras,já que dentre as necessidades dos estudantes é de uma residência com boas condições para os residentes viverem.Houve explicação de como é a residência universitária por parte da Assistência Estudantil, em das lugar casas.
Contudo a merentíssima,afirmou que as pautas dos resindentes eram bem fundamentadas e específicas, dando posicionamento positivo para os estudantes.
O advogado da Reitoria/UFS defendeu o DCE( Diretório Central dos Estudantes) da UFS, quando citado sobre a sua participação no processo, afirmando que esta se encontrava restrita uma vez que, o DCE está endividado também com o funcionário, dificultando a sua ação com os estudantes. Porém, a Merentíssima pediu o endereço do Blog da Ocupação da UFS para acompanhar bem as informações.
Eu não faço idéia do que vocês estão pensando agora, mas bem que merecia uma gravação desse momento lindo da audiência pública para relembrar as ações de Neilza no Fórum e, da juíza que é muito boa por sinal. Agora é só aguardar o resultado do nosso Processo Ético no CRESS( Conselho Regional de Serviço Social)18ªRegião-SE.
Boa sorte Neilza, pelo jeito que as informações foram socializadas pela justiça você não vai precisar.
Fora Neilza!

Reunião Extraordinária 19/11/08 SRFPMESS

Todos os estudantes que viajarão para Salvador-BA onde acontecerá o Seminário de Formação Profissional e Movimento Estudantil em Serviço Social 2008.
A reunião destará as informações sobre a viagem:
  • O SRFPMESS, discussões e deliberações.
  • Inscrição do ônibus
  • Número das pessoas que irão para a viagem
  • O que ocorrer.

Local: CASSMAGA-Centro Acadêmico de Serviço Social Maria Anízia Góes Araújo ou numa sala da Did.I(será avisado na posta do CA).

Horário:18Hs

Data: 19/11/08 Quarta-feira

Inscrição do seminário Regional de Formação Profissional e Movimento Estudantil

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO
Nome Completo: ______________________________________Faculdade___________________________

Telefone: (___) _____________ Celular: (___) _______________
Email: _____________________________________________
Cidade e Estado: ______________________________________

Opção da Inscrição:
1 ( ) com alimentação

2 ( ) sem alimentação


Vai apresentar trabalho: ( )sim ( )não

Número do depósito ou transferência bancária: ________________

Enviar para: Seminarior3@yahoo.com.br após o pagamento.



Encontro do MPA- Movimento dos Pequenos Agricultores

Fiquem em alerta!
Vem aí o encontro do MPA- Movimento dos Pequenos Agricultores.

Data: 27/11/08
Local: Canidé do São Francisco-SE no Centro de Formação Política Ana Patrícia, Centro.
Horário: a ser estabelecido, mas provavelmente durante o dia.

Informações: Espaço da Reforma Agrária-MST
Telefone:32224605
E-mail:mst_se@uol.com.br

Exposição "Mundo Encantado"

A exposição tem como evidência o trabalho com argila.O convite surgiu de Mônica-MOTU(Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos) e ocorrerá:
Data:12/12/08
Local: Biblioteca Pública Epifâneo Dória,rua Leonardo Leite, s/nº, bairro 13 de Julho, Aracaju-SE.
Horário: a partir da 08Hs

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

ESPAÇO DO MOTU

MOVIMENTO ORGANIZADO DOS TRABALHADORES URBANOS

Data: 16/11/08
Local: Galpão 1º de Maio
Endereço: Rua Amapá com Bahia, bairro Siqueira Campos, próximo do CEMAR.
Horário: 09h 30 min

Programação:

·
Oficina de Circo.
· Documentário Moradia Popular
· Espaço do Eva- Ecologia e Lixo
· Mística
· Cultural

Informações: Silvanei 88411731

XV Seminario Regional de Formaçao Profissional e Movimento Estudantil 21 a 23/11/ 08

O ônibus para Salvador- BA esta custando R$32,00, procurar qualquer membro do Centro Acadêmico de Serviço Social.

Informações:
cassufs2008@gmail.com
cassufs2008@googlegroups.com
http://vsrfpmessba.blogspot.com/
seminarior3@yahoo.com.br

Seminario Regional de Formaçao Profissional e Movimento Estudantil 21 a 23/11/ 08

"Eles fecham as fabricas, nós abrimos. Eles roubam as terras e nós ocupamos. Eles fazem guerra e destroem nações, nós defendemos a paz e a integração soberana dos povos. Eles dividem e nós unimos. Porque somos a classe trabalhadora. Somos o presente e o futuro da humanidade." (ELAERT - Caracás)


21/11/2008 – SEXTA-FEIRA

9:00h às 12:00h Credenciamento
12:00h às 13:00h Almoço
13:00h às 14:00h Mesa de Abertura
14:00h às 17:00h Mesa de Universidade

A Universidade à serviço das leis mercadológicas: A consolidação da Reforma Universitária e os impactos na qualidade do Ensino Superior
Eixo I – Modalidade presencial – Osvalnice Seixas Assistente Social

Eixo II – Modalidade à distância –Geisa Assistente Social
17:00 às 18:00 Atração Cultural
18:00h às 19:00h Jantar
19:00h às 22:00 Mesa de Formação Profissional

Exercício Profissional: Um desafio para afirmação do Projeto Ético Político do Serviço Social
Eixo I: Depoimento sem dano do que se trata?
Tati – CRESS
Eixo II: A importância da POLÍTICA Nacional de Estágio na consolidação do Projeto Ético Político do Serviço Social
Reivan – ABEPSS
22:00 Livre

22/11/2008 – SÁBADO

7:00h às 8:30h Café
9:00h às 12:00h Mesa de Movimento Estudantil

Reorganização do MESS: Saindo da crise para avançar na luta.
Eixo I: Congresso Nacional de Estudantes: Uma alternativa de Reconstrução da luta no Movimento Estudantil em Serviço Social
Fabiano – ENESSO/ UFAL
Eixo II: Ética no movimento estudantil. Os sonhos não envelhecem mas, a ética usa bengala.
Aline Geórgia – Tapioca

12:00h às 13:00h Almoço
13:00h às 15:00h Apresentação dos trabalhos
15:00h às 18:00h Oficinas
18:00h às 19:00h Jantar
19:00 às 21:00 h Reunião Ampliada
22:00 h Festa Temática


23/11/2008 – DOMINGO

7:00h às 8:30h Café
8:30h Concentração para o Ato Púbico
12:00h às 13:00h Almoço
13:00 às 15:00h Plenária Final e Reunião Ampliada ENESSO/ABEPSS



CARDÁPIO:

SEXTA
Almoço: Feijão tropeiro, arroz, macarrão, frango assado e salada
Jantar: Aipim, carne do sol, café, leite e pão (queijo e apresuntado)

SÁBADO
Café: leite, café, pão e cuscuz com leite de coco
Almoço: Feijoada com salada de couve e arroz
Jantar: Sopa, café, leite e pão

DOMINGO:
Café: café, leite, pão, bolo
Almoço: Strogonof de frango, batata palha, arroz

Informações:http://vsrfpmessba.blogspot.com/
seminarior3@yahoo.com.br

Seminario Regional de Formaçao Profissional e Movimento Estudantil 21 a 23/11/ 08

"Eles fecham as fabricas, nós abrimos. Eles roubam as terras e nós ocupamos. Eles fazem guerra e destroem nações, nós defendemos a paz e a integração soberana dos povos. Eles dividem e nós unimos. POrque somos a classe trabalhadora. Somos o presente e o futuro da humanidade." (ELAERT - Caracás)



21/11/2008 – SEXTA-FEIRA

9:00h às 12:00h Credenciamento
12:00h às 13:00h Almoço
13:00h às 14:00h Mesa de Abertura
14:00h às 17:00h Mesa de Universidade

A Universidade à serviço das leis mercadológicas: A consolidação da Reforma Universitária e os impactos na qualidade do Ensino Superior
Eixo I – Modalidade presencial – Osvalnice Seixas Assistente Social

Eixo II – Modalidade à distância –Geisa Assistente Social
17:00 às 18:00 Atração Cultural
18:00h às 19:00h Jantar
19:00h às 22:00 Mesa de Formação Profissional

Exercício Profissional: Um desafio para afirmação do Projeto Ético Político do Serviço Social
Eixo I: Depoimento sem dano do que se trata?
Tati – CRESS
Eixo II: A importância da POLÍTICA Nacional de Estágio na consolidação do Projeto Ético Político do Serviço Social

Reivan – ABEPSS
22:00 Livre

22/11/2008 – SÁBADO

7:00h às 8:30h Café
9:00h às 12:00h Mesa de Movimento Estudantil

Reorganização do MESS: Saindo da crise para avançar na luta.
Eixo I: Congresso Nacional de Estudantes: Uma alternativa de Reconstrução da luta no Movimento Estudantil em Serviço Social
Fabiano – ENESSO/ UFAL
Eixo II: Ética no movimento estudantil. Os sonhos não envelhecem mas, a ética usa bengala.
Aline Geórgia – Tapioca

12:00h às 13:00h Almoço
13:00h às 15:00h Apresentação dos trabalhos
15:00h às 18:00h Oficinas
18:00h às 19:00h Jantar
19:00 às 21:00 h Reunião Ampliada
22:00 h Festa Temática


23/11/2008 – DOMINGO

7:00h às 8:30h Café
8:30h Concentração para o Ato Púbico
12:00h às 13:00h Almoço
13:00 às 15:00h Plenária Final e Reunião Ampliada ENESSO/ABEPSS



CARDÁPIO:

SEXTA
Almoço: Feijão tropeiro, arroz, macarrão, frango assado e salada
Jantar: Aipim, carne do sol, café, leite e pão (queijo e apresuntado)

SÁBADO
Café: leite, café, pão e cuscuz com leite de coco
Almoço: Feijoada com salada de couve e arroz
Jantar: Sopa, café, leite e pão

DOMINGO:
Café: café, leite, pão, bolo
Almoço: Strogonof de frango, batata palha, arroz



SRFPMESS(Seminário Regional de Formação Profissional e Movimento Estudantil em Serviço Social) 2008

Para fazer a Inscrição para o seminário que será em Salvador-BA

Valor da Inscrição:
Até dia 06.11
60,00 c/ alimentação
35,00 s/ alimentação
Após dia 06.11
65,00 c/ alimentação
40,00 s/ alimentação

Claudia Girlandia Pereira Almeida
C. poupança - 0501673
Agencia - 36102
Banco Bradesco - Conta Poupança


OBS: Deposito nominal -boca de caixaConfirmar inscrição: seminarior3@yahoo.com.brÉ necessario apresentar no dia do evento a copia do comprovante de deposito.

Informações:http://vsrfpmessba.blogspot.com

Alterada a Reunião do CASSMAGA para 12/11/08

A reunião foi alterada para 12/11/08 no mesmo local e horário, tendo em vista que, muitas pessoas da gestão do CASSMAGA estam muito atarefados, algumas pessoas da ocupação não estavam e recebemos a visita do Movimentos Sociais: MST, MOTU e do curso de Engenharia Florestal

Até logo!


Centro Acadêmico de Serviço Social Maria Anízia Góes de Araújo- CASSMAGA / UFS "Todos Juntos Para Avançar Na Luta"

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Ocupação da Reitoria da UFS 2008



Agradecemos todo apoio a Ocupação da Reitoria da UFS, aos estudantes que persistiram na luta ocupando, apoiando, sendo muitas vezes criticado ou mal entendido por fazer parte do movimento de ocupação, além de ter que ocupar a casa, a sala de aula, o estágio, o trabalho em todos espaços da vida cotidiana.

"Só a luta muda a vida"



E nós lutamos, vencemos e continuaremos a lutar por uma sociedade mais justa.
"Todos Juntos Para Avançar Na Luta"







segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Fundamentos de Política Social

Liberalismo em Crise: o pacto keynesiano

Que nunca se diga: isso é natural, para que nada passe por imutável...”
Bertold Brecht
Segue o link do texto Fundamentos de Política Social de Elaine Rossetti Behring, que é uma versão revista do trabalho publicado em 2000, sob o título Abordagens da Política Social e daCidadania, no Módulo 3 – Política Social – do Programa de Capacitação Continuada para Assistentes Sociais –Capacitação em Serviço Social e Política Social.

http://www.fnepas.org.br/pdf/servico_social_saude/texto1-1.pdf

Operações dos EUA

Por ERIC SCHMITT e MARCA MAZZETTI
Publicado: 9 de novembro de 2008
WASHINGTON—O exército de Estados Unidos desde que 2004 usaram autoridade larga, secreta para levar a cabo quase uma dúzia de previamente que ataca contra Al Qaeda e outros militantes na Síria, Paquistão e em outro lugar, de acordo com funcionários americanos sêniors.


Hussein Malla/Associated Press
Mourners gritou slogans de antiamericano no dia oct. 27 na Síria ao funeral de alguém morto em uma cruz-borda invasão de Estados Unidos.

Alcance de Guerra
Vá Completar Cobertura»

O New York Times

Uns 2004 ataques de licenças de ordem em terroristas fora de zonas de guerra.
Estas invasões militares, tipicamente levadas a cabo por forças de Operações Especiais, foram autorizadas por uma ordem classificada que Defesa que Secretário Donald H. Rumsfeld registrou a primavera de 2004 com a aprovação de Presidente Bush, os funcionários disseram. A ordem secreta deu a autoridade nova militar para atacar o Qaeda em qualquer lugar rede terrorista no mundo, e um mandato mais extenso para não administrar operações em países na guerra com os Estados Unidos.

Em 2006, por exemplo, um time de Selo de Marinha invadiu uns militantes suspeitados que ' compõem na região de Bajaur de Paquistão, de acordo com funcionário de topo anterior da Agência de Inteligência Central. Funcionários assistiram a missão inteira—capturou pela máquina fotográfica vídea de um remotamente aeronave de Predador de piloted—em real tempo no C.I.A. ' s Counterterrorist Center à sede da agência em Virgínia 7,000 milhas fora.

Algumas das missões militares foram administrados em coordenação íntima com o C.I.A., de acordo com funcionários americanos sêniors que disseram que em outros, como as Operações Especiais invada na Síria no dia oct. 26 deste ano, os comandos militares agiram em defesa de C.I.A. - dirigiu operações.

Mas tantos quanto uma dúzia de que foram canceladas operações adicionais nos últimos quatro anos, freqüentemente para o desânimo de chefes militares, que funcionários militares sêniors disseram. Eles disseram os funcionários de administração sêniors tinha decidido nestes casos que as missões eram muito arriscadas, também eram diplomatically explosivo ou confiaram em evidência insuficiente.

Mais que uma meio-dúzia os funcionários, inclusive corrente e exército anterior e funcionários de inteligência como também os Bush administração políticos sêniors, detalhes descritos da 2004 ordem militar na condição de anonimato por causa de sua natureza politicamente delicada. Porta-vozs para o Casa Branca, o Departamento de Defesa e o exército recusaram comentar.

Aparte da 2006 invasão no Paquistão, atacam os funcionários americanos recusados descrever o que eles disseram previamente tinha sido quase uma dúzia de undisclosed em detalhes, exclua para dizer eles tinham sido levados a cabo na Síria, Paquistão e outros países. Eles fizeram claro isso não tinha havido nenhuma invasão em Irã que usa aquela autoridade, mas eles sugeriram que forças americanas tivessem levado a cabo missões de reconhecimento em Irã que usa outros diretiva classificados.

De acordo com um funcionário de administração sênior, a autoridade nova foi soletrada em um documento classificado chamado “Al Qaeda Network Exord,” ou executa ordem que agilizou o processo de aprovação para o exército agir fora de zonas de guerra oficialmente declaradas. Onde no passado o Pentágono precisou adquirir aprovação para missões em um caso-por-caso base que poderia levar dias que quando havia só horas para agir, a ordem nova especificou um modo para planejadores de Pentágono adquirirem muito mais depressa a luz verde para uma missão, o funcionário disse.

Também permitiu os funcionários sêniors para pensar sobre como os Estados Unidos responderiam se uma missão fosse mal. “Se aquele helicóptero abaixa em en de Síria dirija a um objetivo,” um funcionário de exército sênior anterior disse, “a resposta americana não teria que ser trabalhada rapidamente fora.”

A 2004 ordem era um passo na evolução de como o governo americano buscou matar ou captura os terroristas de Qaeda ao redor do mundo. Foi emitido depois que a Bush administração já tivesse concedido para as agências de inteligência de América poder extenso deter secretamente e interrogar os suspeitos de terrorismo em prisões ultramarinas e administrar warrantless que escuta às escondidas telefone e comunicações eletrônicas.

Logo após o setembro. 11 ataques, Sr. Bush emitiu uma ordem classificada que autoriza o C.I.A. matar ou captura os militantes de Qaeda ao redor do globo. Por 2003, agências de inteligência americanas e o exército tinha desenvolvido um entendendo muito mais profundamente da rede global extensa de Al Qaeda, e Sr. Rumsfeld apertou difícil de soltar a potência de fogo vasta do exército contra militantes fora das zonas de combate de Iraque e Afeganistão.

A 2004 ordem identifica 15 a 20 países, inclusive a Síria, Paquistão, Iêmen, a Arábia Saudita e vários outro persiano Gulf declara onde foram acreditados os militantes de Qaeda estar operando ou ter buscado santuário, um funcionário de administração sênior disse.

Fonte: http://www.nytimes.com/

Centro Acadêmico de Serviço Social Maria Anízia Góes de Araújo- CASSMAGA / SE
“Todos Juntos Para Avançar Na Luta”

A destacada reunião com a seguinte pauta:
· SRFPMESS(Seminário Regional de Formação Profissional e Movimento Estudantil)2008
em Salvador-B;
· Ocupação da Reitoria 2008;
· O que ocorrer.

Quando?
11-11-08 Terça-feira.

Onde?CASSMAGA na UFS

Qual horário?18Hs

Blog.:www.cassufs.blogspot.com
Email.:cassufs2008@gmail.com
Lista de Grupo:cassufs2008@
googlegroups.com











sexta-feira, 7 de novembro de 2008

FORA NEILZA!


MANIFESTO CONTRA o DCE e a UNE


A conjuntura da nossa Universidade hoje, demonstra que o projeto de Contra-reforma Universitária executada nos dois governos Lula, provocou um verdadeiro desmonte da qualidade do Ensino Superior. Para atender as determinações de organismos internacionais (FMI, Banco Mundial) que financiam a Política Nacional do Governo, o projeto educacional de Lula comprova o conteúdo elitista, excludente e privatista de sua política. Esta, se materializa sempre através de Decretos, como é o caso do Programa Universidade para Todos (ProUni), que retira recursos públicos da educação para investir nas Universidades particulares, do Ensino a Distância, que desde 2005, passa por um amplo processo de expansão desmesurada e sem acompanhamento da sua implementação, do SINAES (Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior) e do ENADE (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), que se propõem a avaliar a qualidade do Ensino apenas no viés mercadológico de ranquear as Instituições e, cortando verbas dos cursos ofertados pelas Universidades públicas; e do famigerado REUNI (Planos e Programas de Reestruturação das Universidades Federais) que pretendem expandir o ensino, sem garantir a sua qualidade, a assistência estudantil, além de precarizar e condicionar à uma superexploração do trabalho docente.
E os estudantes, onde estão nesse processo? Historicamente, a Entidade nacional que representava e defendia os interesses dos estudantes, a UNE (União Nacional dos Estudantes), após a eleição do dito “governo dos trabalhadores”, deixou de encampar as lutas e as reivindicações dos estudantes, em detrimento do seu aparelhamento ao Governo Federal. Diante desse contexto, o Movimento Estudantil de luta não se manteve inerte. A partir de 2007 iniciou-se um intenso processo de mobilização dos estudantes em todo o país, coadunando em vários movimentos de ocupação, paralisações e greves contra a privatização, precarização e sucateamento da Universidade Pública. Assim, as lutas do Movimento Estudantil passam a se dar por fora da UNE e sem o apoio da mesma. Enquanto em todas as partes do país os estudantes resistiam a aprovação e a implementação do REUNI, a União Nacional dos Estudantes fez uma marcha em Brasília a favor do programa que desregulameta o tripé ensino-pesquisa-extensão e massifica a formação superior.
Ao invés de promover espaços de politização, discussão e formação política dos universitários acerca da conjuntura neoliberalizante da Educação, a UNE desvia a atenção dos estudantes promovendo festas, shows e viagens turísticas financiadas com dinheiro público. Além disso, nos pouquíssimos espaços de discussão que promove, legitima a participação de pessoas do governo nos espaços que deveriam ser ocupados pelos movimentos sociais e pelos estudantes – Observe aí a programação da Caravana da UNE presente na nossa Universidade que põe o próprio ReiTor, Josué Modesto, e os secretários do Governo do estado, para proferirem palestras sobre a Execução das políticas públicas como se essas fossem modelo.
Enquanto isso na UFS... A UNE segue representada pela atual gestão do DCE (Órgão máximo de representação dos Estudantes). Não à toa, é perceptível a qualquer estudante as mesmas práticas da UNE serem reproduzidas na UFS – shows, festas, projeto trilhas, sem nunca ter realizado um CEB, conselho que reúne todos os Centros Acadêmicos para debater a política do DCE, demonstrando assim o seu caráter anti-democrático .
Vítimas do processo de expansão irresponsável do governo, os estudantes de Laranjeiras, junto aos estudantes de São Cristóvão, realizaram um Ato Público no último dia 30 de outubro deste ano. Os estudantes denunciavam o descaso da Universidade com a Assistência Estudantil em Laranjeiras. Lá os residentes recebem apenas R$ 450,00 para manter a residência Universitária com 9 moradores, quando o programa anunciado no site da UFS é de R$ 702,00; recebem R$ 0,88 por refeição, e parte dos estudantes tiveram a bolsa-trabalho cortada, depois de prestarem serviço à Universidade durante 3 meses. Além das várias denúncias de humilhações, ameaças, situações de assédio moral por parte da Assistente Social Neilza Barreto, Coordenadora de Assistência ao Estudante. Como não houve negociações nas pautas de reivindicação, os estudantes decidiram pela Ocupação da Reitoria e constituíram o Movimento Somos Todos Laranjeiras.
Durante todo esse processo o DCE se manteve omisso. Divulgando na imprensa que as negociações já foram feitas por eles e deslegitimando o processo de Ocupação. Na verdade, são os estudantes que não legitimam a atual gestão do DCE. Enquanto o movimento de Ocupação continua avançando com o apoio dos Centros Acadêmicos, da ADUFS e dos Movimentos Sociais, o DCE se coloca ao lado da Reitoria assumindo de fato a sua postura de não representar os interesses dos estudantes. A UNE, presente hoje na nossa Universidade para comemorar o REUNI, sem fazer nenhum debate com estudantes, distribuindo cartões de vacina, mantém o mesmo posicionamento do DCE, criminalizando a luta dos estudantes por uma Assistência Estudantil de qualidade.
Diante disso, nós, estudantes de Serviço Social, através do Centro Acadêmico Maria Anísia Góis de Araújo (CASSMAGA), vimos convocar @s estudantes da UFS para somar forças no sentido de denunciar e repudiar o papel apático, omisso e subserviente da UNE e do DCE nos processos de luta em defesa do Ensino de qualidade, e fazer um chamado a construção de Congresso Nacional de Estudantes que possibilite a aglutinação de tod@s @s lutadores, e dizermos NÃO AO REUNI, CONTRA TODA A POLÍTICA NEOLIBERAL DO GOVERNO LULA, e por UMA EDUCAÇÃO PÚBLICA GRATUITA, LAICA, TRANSFORMADORA E DE QUALIDADE!!!

São Cristóvão, 05 de novembro de 2008.

Ocupação da REItoria da UFS




Estudantes ocupam reitoria da Universidade Federal de Sergipe desde a tarde desta quinta-feira, 30 de outubro. Com o apoio de estudantes do Campus de São Cristóvão e entidades sindicais ligadas à Conlutas, os residentes de Laranjeiras realizaram ato público durante todo o dia. Eles saíram em cortejo pelo centro de Laranjeiras e em seguida se dirigiram à reitoria da UFS, sediada em São Cristóvão, para entregar uma carta com suas reivindicações. Além de reivindicar o afastamento imediato da coordenadora de assistência estudantil, Neilza Barreto, por promover assédio moral contra os estudantes daquele campus, a extensa pauta de reivindicações inclui também: a melhoria das condições da assistência estudantil, como a criação de residência fixa no campus, construção de um restaurante universitário, expansão da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PROEST) para Laranjeiras, dentre outros. Os manifestantes se reuniram com o pró-reitor de Assuntos Estudantis, Arivaldo Montalvão e a própria Neilza Barreto durante mais de duas horas. Os principais pontos da pauta de reivindicações não foram atendidos. Foi assegurado, apenas verbalmente, o pagamento dos valores das bolsas trabalho que estavam atrasadas há três meses. Insatisfeitos com o descaso dos representantes da reitoria, eles resolveram ocupar a sala Coordenação de Assistência ao Estudante (CODAE) e permanecerão por lá até que sejam atendidas todas as reivindicações. Nesta sexta-feira, 31 de outubro, às 16h, será realizada uma assembléia geral extraordinária com todos os estudantes do campus São Cristóvão. A assembléia tem o objetivo de encaminhar um posicionamento oficial em apoio aos estudantes de Laranjeiras, além de esclarecer para toda a comunidade acadêmica a situação dos residentes. Na ocasião, também serão definidos os rumos da recente movimentação.

Abaixo segue carta escrita pelos estudantes do campus de Laranjeiras:

Depois de dois anos viemos aqui deixar público o descaso com os estudantes do Campus de Laranjeiras da UFS e a maneira marginalizada que os residentes vem sendo tratados.

Somos residentes e não usufruímos dos direitos contidos no estatuto do PROGRAMA DE RESIDÊNCIA UNIVERSITÁRIA, o valor destinado as despesas com moradia é insuficiente para alugar um ambiente adequado a quantidade de estudantes, não recebemos o valor suficiente para as despesas básicas. Passamos boa parte desses 2 anos sem cama, mesa, guarda roupa, cadeiras, armários para armazenar alimentos, alimentos esses que ficaram no chão. Sem trabalho e com R$0,28(vinte e oito centavos) por dia para alimentação, tendo em vista que não temos RESUN (Restaurante Universitário).

Em época de chuva tínhamos que usar baldes para conter a água e evitar que molha-se os colchões que estavam no chão, outro fator é que a casa não possuía reservatório suficiente para armazenar água, e tinhamos que alem de material didático carregar roupas para tomar banho no CAIC antes das aulas.

Atualmente nossos colegas de curso, professores e o próprio diretor do campus nos auxiliam financeiramente nos complementos das despesas de água, luz e gás, recebemos doações de cestas básicas e Xerox.


A bolsa alimentação, hoje de R$80,00, além de ser insuficiente não está sendo paga em dia. Será que os estudantes do Campus Laranjeiras não precisam comer?


Alem disso somos obrigados a beber água imprópria para o consumo humano, pois o órgão responsável pela assistência ao estudante alega que comprar água mineral é "luxo" demais para nós.


Procuramos respeitar a hierarquia, tentamos conversar, mas é muito tempo de conversar e reuniões, e não da mais para esperar enquanto estamos vivendo como pedintes para não passarmos fome. Infelizmente essa é a nossa realidade.


O descaso da CODADE/UFS com o campus de Laranjeiras é grave, até os estudantes que participam do programa BOLSA TRABALHO estão sem receber os vencimentos tendo prestado serviços para a UFS e não se consegue solução para mais esse problema. Toda vez em que vamos exigir nossos direitos passamos por humilhações e constrangimentos.

BASTA! CHEGA! NÃO DA MAIS!


Desde o inicio do ano letivo de 2007 viemos sofrendo tudo isso, e hoje a situação não é muito diferente. 90% dos estudantes moram em Aracaju e tem que pagar em media R$5,75 com transporte, por dia. Queremos a integração dos transporte Aracaju - Laranjeiras, para favorecer não so os estudantes, mas toda a comunidade laranjeirense.Estudamos em condições precárias, em que não possuímos laboratórios e professores qualificados, fator necessário ao bom desenvolvimento acadêmico.Queremos uma universidade pública, gratuita e de qualidade.Os estudantes do Campus Laranjeiras em


Assembléia decidiram lutar por:

• Saída de Neilza Barreto de Oliveira da Coordenação de Assistência ao Estudante da PROEST (Pró Reitoria de Assuntos Estudantis)

• Reajuste do valor da Bolsa Residência de R$450,00 para R$702,00(Valor da bolsa para os residentes do Campus São Cristóvão)

• Extensão da PROEST para o Campus Laranjeiras.

• Pagamento dos atrasados da Bolsa Alimentação e reajuste do valor da mesma.

• Regularização das Bolsas Trabalho• Transporte Integrado Aracaju-Laranjeiras

• Ampliação do corpo docente• Construção do Restaurante Universitário

• Termino das obras do Trapiche até antes do inicio do período letivo 2009.1Todos juntos nessa luta.


sexta-feira, 9 de maio de 2008

SAIBA TUDO SOBRE O LOCAL DO EVENTO

ÁREA PARA CAMPING E MUITO MAIS

QUARTOS COM BELICHES
TELECENTRO

ALOJAMENTOS (MASCULINO E FEMININO)

HALL DA SECRETARIA


REFEITÓRIO



AUDITÓRIO

ENTRADA PARA O AUDITÓRIO

ESCOLA CRECHE

ESCADA DE ACESSO AO REFEITÓRIO E OUTROS ESPAÇOS

FOTOS DO LOCAL DO EVENTO

A POLÊMICA ESTRADA DE 3KM QUE AINDA NÃO ESTÁ ASFALTADA

ENTRADA

FOTOS DO LOCAL DO EVENTO

COMO CHEGAR À UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Para quem vem de avião: O ponto de ônibus é do lado oposto ao aeroporto, do outro lado da pista (Aconselhamos pedir informação) no aeroporto .
1. Pegar a linha: Aeroporto/DIA, ou Aquarius/DIA. Ambas as linha levarão ao Terminal de Integração do DIA (Distrito Industrial de Aracaju). Neste mesmo terminal, do lado oposto ao que você desceu,
2. Pegar a linha de ônibus: Campus/DIA, ou Campus/Orlando Dantas.
Ambas as linhas deixarão o estudante no Terminal do Campus Universitário. O estudante deverá sair do terminal e se dirigir à entrada da Universidade Federal de Sergipe. Lá estaremos credenciando os estudantes realizando um Plantão das 16 horas do dia 21/05/08 às 6 horas da manhã do dia 22/05/08.
Para quem vem da Rodoviária: Ao sair da Rodoviária entrar no Terminal de ônibus Urbano situado ao lado direito e pegar as seguintes opções de ônibus:
1. São Cristóvão/ Zona Oeste
2. Eduardo Gomes/ Zona Oeste
3. Tijuquinha/ Osvaldo Aranha
4. Tijuquinha/Zona Oeste
5. Luís Alves/ Zona Oeste
6. Campus/ Orlando Dantas
7. Campus/ DIA.
OBS 1: A passagem de ônibus custa R$ 1,75. Os ônibus Urbanos só rodam até a meia-noite, quem desembarcar após este horário terá de pegar um Táxi. Da rodoviária é bem perto. Já do Aeroporto vai ficar bem salgadinho!
OBS 2: Os estudantes que chegarem antes da data do credenciamento deve enviar um comunicado à comissão organizadora para serem encaminhados ao alojamento alternativo.

METODOLOGIA E DINÂMICA DO EVENTO


Após o credenciamento, o estudante receberá uma pasta na qual conterá uma fita colorida. Esta fita deverá ser posta no braço e sua cor corresponderá a que Brigada (grupo, comissão) o estudante pertence, e isso independerá de sexo, região ou escola. Por exemplo: Serão 9 brigadas identificadas com as seguintes cores:
1. Azul
2. Verde
3. Vermelho
4. Amarelo
5. Preto
6. Branco
7. Laranja
8. Rosa
9. Marrom

Cada Brigada representada por uma dessas cores corresponderá a uma atividade do dia a ser realizada pelo grupo e orientada por pelo menos duas pessoas da CPP (Comissão Político Pedagócica), podendo ser as seguintes atividades:
1. Alvorada (Adriana/UFS e Luciana/UNIT): Consiste em despertar os cursistas p/ o dia que vai começar bem cedo: às 6h da manhã!
2. Relatoria (Comissão que vai fazer o Relatório no fnal do dia)
3. Síntese
4. Mística
5. Limpeza dos Banheiros
6. Cozinha
7. Limpeza das Panelas
8. Limpeza dos Pratos
9. Coordenação do dia

IDEALIZAÇÃO DO I CFPMESS E DO XXX CONESS

APRESENTAÇÃO

A idéia de realizar o I CFPMESS (Curso de Formação Política do Movimento Estudantil em Serviço Social) surgiu como deliberação do I Planejamento Estratégico da Gestão “Ousar e Unir: Todos Juntos para Construir!” da Executiva Nacional dos Estudantes de Serviço Social realizado em outubro de 2007. A proposta foi aprovada após avaliação dos estudantes presentes no referido evento sobre a participação, entendimento e comprometimento político dos estudantes de Serviço Social nos Fóruns e Encontros em todas as Regiões do país.
Na ocasião, a Escola sede do XXX CONESS (Conselho Nacional de Entidades Estudantis do Serviço Social) – CASS da Universidade Federal de Sergipe - juntamente com a Coordenação Regional (III) da ENESSO e Representação Estudantil/NE da ABEPSS se colocaram à disposição para sediar o evento.
Sendo assim, objetivando o nosso amadurecimento político para fortalecer a luta no/do MESS e dos trabalhadores atingidos diretamente pelas contradições e desigualdades sociais do sistema de exploração capitalista é que a ENESSO, a ABEPSS, o Centro Acadêmico da Universidade Federal de Sergipe e da Universidade Tiradentes e os estudantes da Faculdade José Augusto Vieira, com o apoio do conjunto CFESS/CRESS (Conselho Federal e Regional de Serviço Social) e do MST/SE orgulhosamente realizam de 22 a 25 de maio de 2008 no Centro de Formação do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra) localizado no Assentamento Quissamã, o I CFPMESS e o XXX CONESS.

FOLDER DO I CFPMESS E O XXX CONESS

SAIBA TUDO SOBRE: I CURSO DE FORMAÇÃO POLÍTICA DO MOVIMENTO ESTUDANTIL EM SERVIÇO SOCIAL E O XXX CONSELHO NACIONAL DE ENTIDADES ESTUDANTIS DO SERVIÇO SOCIAL

domingo, 20 de abril de 2008

SEJAM BEM-VINDOS!

O CASS (Centro Acadêmico de Serviço Social) tem a honra de parabenizar a você calouro, por ter vencido mais um obstáculo em sua vida e ter alcançado o tão sonhado ingresso na universidade. Esperamos que esta etapa não signifique apenas a realização de um sonho, mas também a busca por uma formação profissional ancorada na cidadania, consciência crítica e política, com o objetivo de uma transformação não apenas a nível micro, mas, sobretudo, no âmbito macro. Portanto, devemos Ousar e Lutar, lembrando que isso exige que Todos Estejam Juntos Para Avançar Na Luta! Seja bem vindo ao curso de Serviço Social da Universidade Federal de Sergipe, boa sorte e muito sucesso nesta vida acadêmica que aqui se inicia. Lembre-se que tal sucesso requer indignação e luta coletiva perante o sucateamento da universidade.